1. CHAKRA DA BASE:

 Uma lição que apreendemos com esse chakra é termos uma atitude positiva em relação ao nosso corpo e cuidarmos bem dele. Quando temos uma postura saudável em relação ao mundo físico e ao corpo, somos melhores parceiros do espírito. Se queremos cumprir a nossa missão na vida, temos de ser fortes no nível mental, emocional, espiritual e físico.

Deus quer que tomemos cuidado com nosso corpo - quer que escutemos o que o corpo diz e o que deseja. As pessoas têm necessidades diferentes. seu melhor amigo pode gostar de comer uma sobremesa deliciosa depois do almoço, uma que você passaria o dia inteiro para digerir. Ou ele pode ter facilidade de passar metade da noite acordado e você não.

Ficar em forma espiritualmente significa cuidar bem de você: ter uma atitude positiva em relação ao corpo, alimentar-se bem, exercitar-se, descansar o suficiente e procurar a ajuda de bons profissionais de saúde sempre que necessário.

 

O motivo pelo qual é importante cuidar do corpo consiste no fato de que, no âmbito energético, a condição dele determina, em parte, quanto de energia conseguimos armazenar.

 

O cuidado com o corpo físico inclui também a base física. A casa e o local de trabalho são extensões e expressões da alma - o cadinho onde construímos a obra da nossa vida. " Cuidar da casa é também cuidar da alma". mesmo que tenhamos pouco dinheiro, devemos considerar a importância da beleza no lar. Quanto mais elevado for nosso ambiente, mais criativo e realizados seremos.

 

Será a minha espiritualidade prática?

 

Sou eficiente com as coisas da vida? Ou tendo a ignorar necessidades físicas, mantendo a cabeça nas nuvens - ou enterrando-me na areia?

 

Quando o meu corpo mostra sinais de desequilíbrio, faço tudo o que é necessário para voltar ao equilíbrio?

 

como posso melhorar meu lar e ambiente de trabalho para encorajar e inspirar minha criatividade?

 

Procuro não me apagar aos meus pertences?

 

A maioria das lições associadas aos sete centros de energia está relacionada com o equilíbrio. Valorizamos o mundo material como a forma de expressar concretamente a espiritualidade, mas o apego excessivo ao físico pode nos seduzir para o materialismo. Este desafio pode ser mais sutil do que imaginamos. Mesmo a mais pobre das pessoas pode tornar-se materialista se ficar por demais preocupada com seus bens (ou com a falta deles) ou ficar ressentida com quem tem mais do que ele.

 

Lao-tsé ensinou: "Saber quando se tem o suficiente é ser rico." e este "suficiente" varia de pessoa para pessoa.

 

Será que consideramos nossas posses e recursos como extensões e instrumentos da nossa espiritualidade?

 

O dinheiro não deve ser nada mais que um recurso para nos conectarmos novamente a fonte divina. Não é necessário renunciarmos completamente ao dinheiro, da mesma forma que não é saudável nos apegarmos a ele.

 

Toda a riqueza pertence ao divino, e aqueles que a têm são meros administradores dela, não a possuem. Hoje está com eles, amanhã poderá não mais estar. ao usar dinheiro, considere tudo o que tem, ganha ou traz como pertencente à Mão Divina. Considere tudo o que tem como dela, e não seu. Não admire os homens pelas riquezas que têm nem se deixe impressionar pelas aparências, poder ou influencias.

 

O que é necessário para o meu sustento e o da minha família ?

 

Será que eu me nego coisas de que preciso ? Ou me permito coisas de que não permito ?

 

Quando é que meu foco nas coisas materiais pode tornar-se um empecilho às minhas metas espirituais ?

 

Ao desenvolvermos a mestria no chacra da base passamos do apego às formas externas para a apreciação da essência interna. Um outro nome para apego às formas externas é idolatria. A idolatria consiste em colocar a sua confiança no cálice que hospeda o espírito em vez de coloca-la na chama espiritual que habita no cálice.

 

Quando conhecemos uma pessoa, avaliamos sua aparência e vestuário - ou passamos um tempo nos sintonizando com suas qualidades internas ?

 

A idolatria e suas sombras - a dependência e a co-dependência - são especialmente difíceis nos relacionamentos.

Num relacionamento saudável, cada parte está segura de si em sua base pessoal. É necessário que assim seja para que elas possam apoiar-se mutuamente. Se uma delas não tiver desenvolvido sua base sólida, o relacionamento não será uma parceria de verdade.

 

"Que haja espaço na vossa junção. Cantai e dançai juntos, e sedes alegres, mas deixai cada um de vós estar sozinho, assim como as cordas da lira são separadas e, no entanto, vibram na mesma harmonia. Vivei juntos, mas não vos aconchegueis em demasia; pois as colunas do templo erguem-se separadamente, e o carvalho e o cipreste não crescem à sombra um do outro."

 

Somos chamados a amar, respeitar e honrar o espírito que se expressa a partir dos outros. Mas se idolatrarmos nosso parceiro estaremos lesando a nossa senda espiritual, que pede que construamos uma relação pessoal especial com Deus. Este relacionamento não pode ser substituído por nenhum outro, e ninguem pode usurpá-lo. Se quisermos colocar alguém no lugar de Deus, ficaremos sempre desapontados. existe um lugar no ser onde só você e Deus podem ir.

 

Quando idolatramos algo - pessoas ou coisas -, excluímos o lado espiritual da vida e Deus pode nos dar uma chamada. Esta pessoa ou coisa pode ser tirada de nós por algum tempo, para podermos sintonizar nossas energias no que é mais importante para o nosso crescimento no momento. E quando restabelecemos o equilíbrio, quase sempre podemos ter de volta aquilo que nos havia retirado.

 

Como posso lembrar-me de olhar além da aparência exterior, para a essência interior?

 

Será que permito que algo ou alguém tome o lugar do meu relacionamento com Deus?

 

Outra maneia de melhorar a conexão com o espírito, no nível do chacra da base, é fortalecer a ligação com a natureza. A proximidade com a natureza... mantém o espírito sensível às impressões pouco comuns e ao contato com os poderes invisíveis.

          

Será que respeito e honro o meio ambiente?

 

Será que me permito ter tempo para me conectar com a natureza?

 

As minhas experiências com a natureza me ensinaram alguma lição, suave ou bombástica, da qual preciso lembrar-me hoje?

voltar -

______________________________________________________________________________________

Textos extraídos do livro : " Os sete Centros de Energia - Elizabeth Clare Prophet "